O estado da agricultura em Portugal

Sou Pardieirense, e amo a nossa terra, tão querida; todavia, sinto-me, deveras desolado quando viajo para aí, e vejo os nossos campos totalmente abandonados, onde, com muito trabalho, tudo o que se plantava, dava o seu fruto.

Agora, onde antigamente produzíamos milho, as silvas tomaram conta, como na área da Ribeira. Tenho ainda bem presente em minha memória, lá pelos idos anos de 1962, quando subia ao alto do Maninho e contemplava esta área exuberante de verde: era o milharal desde os Cambalhões até, praticamente, onde a nossa vista pudesse alcançar, das duas margens da Ribeira: AGORA: SILVAS.

E a culpa de quem será? Certamente, que não é da nossa gente, que é gente laboriosa e trabalhadora, mas, sim dos nossos governantes, os quais são os principais culpados por tudo isso; uma vez que, ao invés de incentivarem a nossa agricultura, abrem as portas para os produtos estrangeiros, os quais são, com certeza, subsidiados, cujos produtos ficam com preços aviltados em relação aos produzidos em nossas terras.

 É, na verdade, uma concorrência desleal o que se pratica em Portugal, uma vez que, não é apenas na nossa  terra. É triste, porém, em qualquer lugar onde a gente viaje, o abandono é o mesmo.

Que Deus ilumine as mentes das nossas autoridades para que ponham fim a este estado de coisas, caso contrário, a situação económica portuguesa ainda poderá se agravar.

Texto da autoria no nosso Leitor:António Gomes de Figueiredo.

1 comentários:

Clique aqui para comentários
Anónimo
admin
25 de maio de 2011 às 03:21 ×

SENHORE FIGUEIREDO GOSTO DAS SUAS ESTORIAS SOBRE O PASSADE . TEM TODA ARASAO . Poise os culpades sao os politiques que se esque serao da nossa agricultura.

Congrats bro Anónimo you got PERTAMAX...! hehehehe...
Reply
avatar