Obituário Pardieiros-António das Dores Gomes

António das Dores Gomes Faleceu o nosso conterrâneo António das Dores Gomes.

2 Julho 1941 -2009 (68 anos)

Sua Família participa a todas as pessoas das suas relações e amizade o Falecimento do seu ente querido e que o seu funeral se realiza amanha "segunda feira"dia 9 de Novembro de 2009 pelas 16 :00 horas com missa de corpo presente na Capela de Pardieiros .

Após as cerimonias fúnebres irá sepultar no cemitério de Beijós.

A toda a família enlutada, o Pardieiros online apresenta as sentidas condolências.

7 comentários

Clique aqui para comentários
Maria do Céu
admin
9 de novembro de 2009 às 16:22 ×

Os meus sentidos pêsames a toda a familia.
Que a alma do Sr. António descanse em paz.

Responder
avatar
hugo
admin
9 de novembro de 2009 às 21:14 ×

DESCANçA EM PAZ TIO ESTÀRAS PARA SEMPRE NOS NOSSOS CORAçOES E NAS NOSSAS MEMòRIAS COMO UM GRANDE HOMEM ,COMO UMA FORçA DA NATUREZA JAMAIS VISTA E QUE NAO MERECIA ESTE TRISTE FIM !!!!AGRADEçO-TE TUDO O QUE FIZESTE POR MIM ....FORçA FAMILIA !!! (HUGO E ELSA)

Responder
avatar
Anónimo
admin
10 de novembro de 2009 às 01:59 ×

Os meus sinceros pesamos a toda a familia...Sempre tive grande apresso e carinho por este senhor... " A vida é demasiado efémera...A fugacidade do tempo assusta-me..." (Freire, 2003)

Responder
avatar
10 de novembro de 2009 às 15:36 ×

Os meus sentidos pêsames a toda a familia e amigos chegados.
Que a alma do Sr. António descanse em paz.

Responder
avatar
Patricia Pais
admin
10 de novembro de 2009 às 22:36 ×

Venho agradecer a todos que estiveram presentes e a todos que nos apoiaram nestas horas dificeis....
O meu muito obrigado....
Descansa em paz tio... Tal como o meu mano disse foi um grande homem um exemplo a seguir...

Responder
avatar
Márcia
admin
12 de novembro de 2009 às 22:39 ×

Fiquei triste com a morte do Tonio.

Todas as vezes que fui a Portugal, e aos Pardieiros, sempre que o via, fazia questão de parar e cumprimentá-lo. Depois que fomos apresentados - ele era sobrinho de meu tio Antonio -, nunca se esqueceu da minha voz, de quem eram os meus parentes na aldeia, apesar de termos nos encontrado poucas vezes ao longo de minhas idas aos Pardieiros.

A todos da família, os meus mais sinceros pêsames.

Que ele descanse em paz.

Responder
avatar
Adelino
admin
17 de novembro de 2009 às 00:50 ×

ADEUS MEU AMIGO,


O OUTONO É UMA AULA PERFEITA DO MEU
DESCONTENTAMENTO ÁS ILUSÕES PERDIDAS.

Á distancia necessária das emoções
e com a vista menos turba pela dor,
ja consigo falar contigo.
Temos um percurso de máis de cinquenta anos,e no entanto tudo esta tão presente,arquivado numa especie de limbo onde te revejo.
Eu, talvez como ninguem, sei de ti,
das tuas desilusões,frustações da tua revolta, derrotas e vitorias e tantas outras.
Meu AMIGO,és para mim a maior referência de coragem,nunca desististe de lutar mesmo quando a batalha estava perdida,e muitas vezes eu não estava lá para te levantar e limpar as feridas.

Agradeço á vida por nos ter apresentado e por sermos AMIGOS.

Sabes, ainda me vou rir muito, lembrando as coisas boas,e se a vida mo permitir serás celebrado
muitas vezes.

Tenho um AMIGO que diz que a familia é nos imposta,os AMIGOS
a gente escolhe.

O TEU IRMÂO E AMIGO

Responder
avatar