CAIM DE JOSÉ SARAMAGO

José Saramago apresentou o seu livro mais recente "CAIM" em conferência de imprensa no passado fim de semana.
Durante a entrevista o escritor que já recebeu o prémio Nobel Português, afirmou que a Bíblia é "um livro de maus costumes" e retrata Deus como mau e cruel dizendo que é "vingativo e má pessoa". O escritor já nos tem habituado a frases de polémicas como por exemplo: "Portugal deveria ser província de Espanha" " lê a Bíblia e perde a fé" "Não cumprimento Cavaco Silva" "A língua é minha e o sotaque é seu" e há uns anos fez a ameaça de renunciar à cidadania portuguesa.

Para ele Deus foi ele próprio, conseguiu uma forma de divulgar o seu trabalho vendendo milhares de livros em tempo de crise.

3 comentários

Clique aqui para comentários
Márcia
admin
22 de outubro de 2009 às 23:37 ×

Li sobre o livro do Saramago nos jornais brasileiros.

Como ateu que é, ele tem o direito de escrever o que quiser, o que é admirável, pois não se curva ao sistema, não se curva à escrita de leitura fácil, não tem medo de ser e de provocar polêmica, tem convicções e as mantêm, independentemente das críticas que porventura possam vir.

Saramago tem personalidade, e a despeito sobre o que escreve, merece ser respeitado pelo escritor que é e por suas convicções.

Quem não gostar e achar que ele fere os princípios católicos simplesmente não leia os livros. Ou então, leia e depois tire suas próprias conclusões.

Responder
avatar
Anónimo
admin
23 de outubro de 2009 às 00:44 ×

Sou leitor dos livros de José Saramago,gosto da sua visão inquieta
e critica, perante tudo o que nos rodeia.
Ainda não li o "Caim" mas a verdade é
que ao lermos a Bíblia, se levantam
muitas interrogações, que podem e devem e ser questionadas.


Semog

Responder
avatar
Anónimo
admin
23 de outubro de 2009 às 14:14 ×

a que respeitar as facetas tanto dos catolicos, dos ateus e dos que simplesmente nao se pronunciam. Nao ao dogmatismo.

Responder
avatar