Luta Contra o Cancro do Intestino

O cancro colo-rectal uma doença silenciosa mas a principal causa de mortalidade por cancro em Portugal.

Em Portugal morrem mais de 9 pessoas todos os dias vítimas do cancro colo-rectal (CCR), . Estes números são equivalentes aos da mortalidade por cancro da mama, na mulher, e superiores aos valores da mortalidade por cancro da próstata, no homem.

Porque é que continuam a morrer pessoas vítimas deste carcinoma?

Segundo a Sociedade Portuguesa de Endoscopia Digestiva isto acontece porque “o diagnóstico é quase sempre determinado por sintomas que correspondem invariavelmente, a uma fase avançada desta doença”, e como é habitual em todos os tipos de cancro quanto mais precocemente detectado maiores as probabilidades de cura e neste caso particular quando os cancros do cólon e recto são detectados na sua fase inicial apresentam uma sobrevida aos cinco anos na ordem dos 90%. Em oposição quando a doença já invadiu as estruturas adjacentes (por exemplo os gânglios linfáticos), a sobrevida aos cinco anos cai para 68 % e, quando há metástases à distância (figado e outros órgãos), a sobrevida aos cinco anos não ultrapassa os 10%.

De que resulta este tipo de cancro?

A esmagadora maioria dos cancros do cólon e recto resulta da transformação lenta (cerca de 10 ou mais anos) de pequenos tumores pré-malignos, apelidados de pólipos adenomatosos, estes podem ser facilmente removidos durante uma colonoscopia, técnica que permite simultaneamente o diagnóstico e a remoção dos pólipos, impedindo o aparecimento a longo prazo de cancro.

Neste campo é muito importante a prevenção e para isso o rastreio do cancro colo-rectal, permite despistar o cancro em pessoas sem queixas (perdas de sangue ou outras), sem factores de risco, para homens e mulheres, na faixa etária dos 50 anos aos 70 anos, podendo estender-se aos 75 anos.

Este é uma estratégia a apostar pois o rastreio em questão de custos é menor do que o tratamento (sob a forma de radioterapia, quimioterapia) já para não falar do sofrimento das pessoas atingidas pelo cancro colo-rectal, dos custos em dias de falta ao trabalho, bem como nas reformas antecipadas por invalidez

Algumas estratégias e hábitos saudáveis para evitar o Cancro colo-rectal:
  • Tenha uma dieta equilibrada, rica em fibra.
  • Evitar o consumo em excesso de calorias, em especial de gordura animal.
  • Adopte uma dieta mediterrânica (rica em azeite, alho, legumes, lacticínios e peixe) pois possui efeitos protectores.
  • Pratique actividade física regularmente
  • Evite a obesidade
  • Não fume.
Verifique com o seu médico se, no seu caso concreto, deve integrar um plano de prevenção e vigilância.

1 comentários:

Clique aqui para comentários
Maria do Céu
admin
28 de novembro de 2008 às 10:04 ×

Importante é a profilaxia e aí podemos ajudar um bocadinho, com hábitos alimentares etc. Muito importante fazer exames de rotina. Se for detectado cedo as provabilidades de cura ou de uma melhor qualidade de vida, são muito mais.

Congrats bro Maria do Céu you got PERTAMAX...! hehehehe...
Reply
avatar