Atropelamentos Centros Urbanos do Distrito de Viseu

Entre Janeiro e Setembro deste ano, registaram-se 98 atropelamentos, nos centros urbanos do distrito de Viseu. Grande parte dos acidentes ocorreu nas passadeiras. O fenómeno, emergente, está a preocupar as autoridades.

A questão dos atropelamentos acabou por dominar o balanço provisório à sinistralidade no distrito, entre Janeiro e Setembro, período em que ocorreram 3765 acidentes, 1031 dos quais com vítimas: 21 mortos, 94 feridos graves e 1323 ligeiros. Comparativamente com o mesmo período do ano anterior, registou-se uma redução de 27,6% no número de vítimas mortais (29 para 21).

Os dados apurados pela CCSRD revelam que a Estrada Nacional 16 (EN16) foi a mais problemática com 149 acidentes, dos quais resultados 59 vítimas (dois mortos, cinco feridos graves e 52 ligeiros).

FONTE: Jornal de Notícias

5 comentários

Clique aqui para comentários
hugo
admin
23 de outubro de 2008 às 15:41 ×

nós comdutores temos que andar com cuidado.... mas a muitas pessoas que não o fazem. pois as altas velocidades e má comducao e que sao os culpados.e nos comdutores......... condusão com cuidado e atenção aos telemoveis ........e as passadeiras tambem .

Responder
avatar
23 de outubro de 2008 às 22:17 ×

é verdade que as passadeiras existem para ser respeitadas, mas tambem é verdade que há peões que atravessam sem sequer olhar , e por vezes os condutores nem sequer têm tempo de reação

Responder
avatar
Maria do Céu
admin
24 de outubro de 2008 às 10:58 ×

Concordo plenamente com o segundo comentário. Embora eu fale na qualidade de peão, acho que muitos peões pensam que pelo facto de atravessarem na passadeira não têm que ter determinados cuidados. Lógico que não podem atravessar à "queima roupa" o condutor tem que ter tempo para parar. Com isto não quero dizer que os condutores sejam todos cuidadosos, pois também há muito maus condutores e completamente irresponsáveis.

Responder
avatar
beijokense
admin
24 de outubro de 2008 às 11:35 ×

E eu discordo completamente!
Se os condutores cumprirem os limites de velocidade dentro das localidades, têm sempre tempo de parar. Noto que, próximo das passadeiras, é comum haver uma proibição de circular a mais de 40 ou, como neste exemplo, uma recomendação de circular a 30. Um automóvel moderno, a esta velocidade, para instantaneamente.

Quando nos aproximamos de uma passadeira, a nossa atenção tem de se concentrar nos peões próximos. Não há qualquer tipo de desculpa para um condutor que atropele alguém numa passadeira.

Responder
avatar
25 de outubro de 2008 às 13:13 ×

tenho tb que discordar contigo, a uma velocidade de 40km hora que é o permitido, em muitas situações ocasionadas por peões é quase impossivel parar em segurança, agora uma coisa tb é verdade que se se respeitarem os limites mesmo que não se consiga parar a tempo, o efeito do choque tambem e menor para o peão.

Responder
avatar